Como a tecnologia educacional pode gerar maior motivação aos educandos

O uso da tecnologia educacional, com a crescente informatização do mundo, tem se tornado uma constante em escolas e universidades de todo o país. Sobretudo utilizada no exterior, tem sido cada vez mais frequente no Brasil.

Contudo, cabe questionar: como a tecnologia educacional pode motivar melhor os educandos durante o seu aprendizado? Saiba mais aqui!

No dia-a-dia, o educando já dedica boa parte do seu tempo ao uso das tecnologias, que permeiam cada aspecto de sua vida.

Pois, com o smartphone sempre à mão, postando em redes sociais, o educando está sempre muito conectado à vida digital. Pois, por que não aproveitar e inserir, com participação ativa, a educação na sua vida extra-escolar?

Qual é o objetivo da tecnologia educacional?

Precipuamente, a tecnologia educacional ambiciona trazer para a educação práticas que ampliem o processo de ensino e aprendizagem, melhorando a didática dentro e fora da sala de aula.

Ou seja, o objetivo é garantir que o aluno amplie as suas possibilidades para além do método tradicional de ensino em sala de aula e desenvolva novas capacidades e habilidades.

Motivação para a aprendizagem

Com efeito, com o crescente uso das tecnologias, o aluno muitas vezes se desinteressa do aprendizado tradicional, que ainda é amplamente usado no Brasil, apesar dos crescentes avanços pedagógicos.

Inserção na realidade do educando é fundamental!

Primeiramente, a tecnologia educacional insere a perspectiva de ensino e aprendizado prazerosos, mais próximos à realidade extra-escolar do aluno.

Em segundo lugar, uma vez que potencializa a possibilidade de prender a atenção do educando e despertar o seu interesse, o uso da tecnologia educacional amplia o leque de conhecimentos a serem desenvolvidos!

Reconectar o educando ao prazer de aprender

Antes de mais nada, se o uso da tecnologia educacional ambiciona reconectar o educando ao prazer de aprender, é fundamental que ela esteja inserida em um contexto de diversão.

Portanto, são tecnologias educacionais que podem ser inseridas no ensino para motivar o aluno, dentre as principais, as seguintes:

  • o uso de gadgets;
  • o uso de softwares e a gamificação;
  • o ensino híbrido;
  • o microlearning;
  • a sala de aula invertida.

Ferramentas de tecnologia educacional

Os gadgets são aparelhos que servem como preciosas ferramentas da tecnologia educacional para atrair a atenção do aluno.

Lousas digitais

Por exemplo, entre estes estão as lousas digitais ou quadros interativos, no qual não é só possível escrever, mas também realizar apresentações, reproduzir vídeos e dinamizar informações.

Mesas educacionais e tablets

Outros gadgets que podem ser usados, por exemplo, são as mesas educacionais e os tablets, em virtude de uma interação mais incomum e interessante para o educando.

Os softwares e a gamificação

Primeiramente, existe um sem-número de softwares que podem ser utilizados nas tecnologias educacionais. Pois, a possibilidade mais interessante de software a ser utilizado no processo de ensino e aprendizado são os aplicativos de jogos.

De fato, a gamificação consiste no uso de jogos interativos, temáticos, e que insiram desafios e prêmios para o aluno, além de ampliar o seu interesse no processo de ensino e aprendizagem. É uma forma, sobretudo, de engajar o educando com o tema proposto em sala de aula.

O ensino híbrido

O ensino híbrido consiste precisamente em estabelecer roteiros de estudo online e offline, através dos métodos tradicionais, mas também do uso dos diversos aplicativos e tablets que estejam disponíveis dentro do escopo da tecnologia educacional.

Dessa forma, o educando, autonomamente, poderá desenvolver o hábito de estudar diretamente fora de classe, divertindo-se e aprendendo muito mais.

Microlearning

Antes de mais nada, no processo de ensino e aprendizagem é comum, muitas vezes, que o educando se assuste com o volume de informações novas a serem ofertadas ao longo do período em classe. Sobretudo, queixas sobre o volume de informações em sala de aula são muito frequentes e desmotivam o aluno.

Por exemplo, uma forma de lidar com isso é adotar a estratégia do microlearning.

Ou seja, tal estratégia consiste em fragmentar, através do meio digital, o conteúdo da sala de aula em vídeos, jogos, animações, apostilas curtas e apresentações interativas. Por consequência, o retorno em interesse é, na adoção desta estratégia, garantido.

Sala de aula invertida

Pois, a estratégia da “sala de aula invertida” obedece uma lógica simples. Porquanto na estratégia tradicional de sala de aula cabe ao aluno aprender o conteúdo trazido pelo professor, essa estratégia inverte o método de aprendizado, de outro modo.

Autonomia e protagonismo

Na sala de aula invertida, principalmente, o aluno recebe a incumbência de trazer à classe o conteúdo que será estudado, absorvido através de vídeos, jogos, textos e outros formatos recomendados pelo docente, preferencialmente em meio digital.

De tal forma, com autonomia e protagonismo, o aluno toma as rédeas da responsabilidade de seu aprendizado, sendo um agente motivador a mais para o ensino.

Personalização do ensino através da tecnologia educacional

O uso de plataformas digitais possibilita que o aluno, através do uso das tecnologias educacionais, dê um feedback ao professor sobre o seu aprendizado. Portanto, ele passa a contar com o docente do curso de direito em Brasília pode ajudá-lo a estabelecer um roteiro de estudo mais apropriado para o seu processo.

Benefícios do uso da tecnologia educacional

Em suma, quando o educando se torna ele mesmo o principal responsável e protagonista do seu processo de aprendizagem, o interesse e a motivação em aprender tornam-se muito maiores.

Finalmente, a tecnologia educacional é a principal aliada do aluno nesse processo de reconquista pelo prazer de aprender!

Dicas para combinar roupas e acessórios Burberry

As roupas e os acessórios precisam andar em harmonia para compor o estilo de quem o usa: caso eles não se “entendem”, o look fica muito sobrecarregado e o efeito é negativo. Por isso, é muito importante aprender como juntar as duas coisas de forma equilibrada.

Normalmente, as pessoas aprendem como combinar apenas as roupas, ou seja: que tipo de peça usar com uma calça mais larga ou que tons se destacam mais com uma pele nude. Esse tipo de conhecimento é muito válido, mas deixar os acessórios fora desse “cálculo” é perigoso.

Descubra agora as dicas mais úteis para combinar roupas e acessórios Burberry e ficar sempre bem vestida independentemente da ocasião e do seu tipo de estilo. 

 

Desapegar da ideia de que tudo precisa ser de uma cor

 

Antigamente, as pessoas acreditavam que quanto menos cores fossem combinadas em um look, melhor. Por isso, quem estava de roupa preta costumava optar por um brinco com pedra preta ou uma pulseira no mesmo tom. Se a roupa fosse azul e branca, por exemplo, as pessoas optam por um chapéu na mesma tonalidade.

Hoje em dia, já se sabe que variar as cores é uma forma de ser fashion. Portanto abra o leque da sua imaginação na hora de escolher os acessórios e as roupas Burberry que vão compor o seu look. 

 

Respeitar o próprio estilo

 

Os editoriais de moda, muitas vezes, mostram visuais que parecem bem aceitos por todo mundo, mas que não condizem com o que você gosta. Nesse caso, nada de comprar uma roupa ou acessório apenas para ficar na moda, mas sem se sentir confortável. 

Se você não gosta de chapéus ou de bonés, por exemplo, não há necessidade de comprá-los: a Burberry tem diversos outros acessórios que, com certeza, têm mais a ver com o seu estilo e com as suas preferências. 

 

Quando abusar dos acessórios coloridos?

 

Os acessórios coloridos combinam muito bem com roupas mais discretas, especialmente em cores como cinza, preto e branco. Se você optou por usar uma calça preta e uma camiseta branca, um exemplo de combinação bem clássica, pode colocar acessórios coloridos para animar o look e deixá-lo mais bonito.

Nesses casos, vale qualquer cor: pode ser um brinco azul bem grande ou um colar na cor rosa, não importa. Os maxi acessórios também caem muito bem quando se trata de roupas de tons sóbrios. 

 

Não precisa usar sapato e bolsa na mesma cor

 

Uma regra que também ficou para trás com a evolução da moda é a de que o sapato e a bolsa precisam ser da mesma cor. É claro: se você gosta de usar sapato sempre preto e bolsa preta, não há nenhum problema. Porém, por que não tentar conhecer novas combinações de cores?

Uma bolsa laranja, por exemplo, pode combinar muito bem com uma bolsa nude. Por outro lado, se você está com um look todo preto, inclusive o sapato, por que não ousar e apostar em uma bolsa verde, rosa ou de outro tom chamativo?

Se você preferir, o toque de cor também pode vir dos sapatos: caso a sua bolsa seja preta ou de outra cor sóbria e o seu look também for discreto, você pode usar um sapato laranja, rosa, vermelho, azul, etc. 

Mais uma opção a considerar na hora de combinar roupas e acessórios Burberry: para quem não gosta de bolsas e de sapatos coloridos, eles podem ser de cores neutras, mas com vários detalhes, como laços e apliques de strass. 

 

Se você escolheu roupas coloridas, use acessórios mais discretos

 

É sempre importante não poluir o visual para não acabar parecendo o que as pessoas chamam de “árvore de Natal”. Por isso, se você escolheu uma roupa com tom mais vibrante, tome cuidado com os acessórios: vale a pena escolher um brinco, pulseira, anel ou corrente que seja do mesmo tom. 

Se não houver nada na mesma cor, acessórios de outros tipos podem ser usados, mas sem exagero. Por exemplo: se você está usando uma blusa laranja, pode escolher acessórios dourados, que combinam muito bem. Contudo, se quiser usar um brinco com pedra verde, opte pelos menores e não pelos maxi. 

 

Não usar todos os acessórios de uma vez

 

É claro que quem gosta de acessórios fica com vontade de usar tudo o que acha bonito de uma vez só: um maxi brinco com um colar, um anel, um bracelete, chapéu, etc. Contudo, é preciso moderação: quem está de colar muito chamativo não deve optar por um maxi brinco. 

Da mesma forma, quem está usando um bracelete muito colorido pode abrir mão de estar com uma pulseira que chame demais a atenção. Além disso, também não é preciso usar todos os acessórios na mesma cor: desde que elas harmonizem entre si, vale a pena mesclar. 

 

WhatsApp messenger beta o que tem de novo ?

Depois de lançar o tema escuro, o WhatsApp continua trabalhando em novos recursos para melhorar o aplicativo.
Continue lendo o artigo para descobrir todos os detalhes sobre a atualização.

  • Todos os recursos e melhorias mencionados abaixo estarão disponíveis na próxima atualização da App Store, a versão 2.20.50.

  • Se você vir algo novo não mencionado neste artigo, informe a WABetaInfo .

Novo Chamado

Enquanto você estiver em uma chamada, o WhatsApp mostra um novo cabeçalho, informando que a chamada é criptografada de ponta a ponta:

Dica: Como Baixar HYPERLINK 

Marcar bate-papos como não lidos

Você sabe aqueles dias em que leu uma mensagem, mas esquece de responder. Bem, você pode marcar um bate-papo como não lido no WhatsApp para servir como lembrete para responder mais tarde. Tudo o que você precisa fazer é pressionar e segurar o bate-papo que deseja marcar como não lido e tocar no ícone não lido no Android. No iOS, você deve deslizar o bate-papo para a direita e tocar no ícone não lido para tornar a conversa como não lida.

Leia e envie mensagens do WhatsApp sem tocar no telefone

Este é um acéfalo. Tudo o que você precisa usar são assistentes virtuais como o Siri e o Google Assistant para ajudá-lo a ler mensagens sem digitar ou tocar no telefone. Você apenas precisa dar a eles um comando verbal.

Alterar fonte

Caso esteja entediado com a mesma fonte antiga usada pelo WhatsApp, você pode alterá-la convertendo texto sem formatação em itálico ou negrito. Você pode iniciar e finalizar o texto com um asterisco para torná-lo em negrito e iniciar e finalizar a frase com um sublinhado para torná-lo em itálico.

Descubra quem está deixando seu armazenamento cheio

Você sabe qual amigo está consumindo a maior parte do seu armazenamento? Bem, aqui está como você pode. Basta abrir Configurações no WhatsApp, vá para Dados e uso de armazenamento. Lá você pode tocar em Uso de armazenamento e selecionar o contato. É aqui que você poderá ver a quantidade de armazenamento usada por cada contato.

Transmita mensagens privadas para vários contatos

Tem uma mensagem comum que você deseja compartilhar com várias pessoas, mas não deseja criar um grupo para ela? Tudo o que você precisa fazer é transmitir essas mensagens e elas serão enviadas como mensagens privadas para pessoas diferentes. Para iOS, toque em Transmissão no canto esquerdo da tela ou no ícone de menu (três pontos verticais) no canto superior direito do Android. Depois disso, você adiciona os contatos para os quais deseja enviar a mensagem.

Hoje finalmente posso anunciar de forma exclusiva: está planejando estender o limite de participantes em uma chamada de grupo de voz ou vídeo !
Esta é uma decisão já tomada. Na verdade, é possível ter chamadas de grupo com 4 participantes (incluindo você), mas o WhatsApp, provavelmente devido às preocupações com o Covid-19 e ao fato de mais usuários estarem usando chamadas de grupo, decidiu estender esse limite para permitir chamadas com mais participantes .
Qual será o novo limite? Podemos dizer que
será um número par. Provavelmente 6, talvez 8. 10, 12?
Quando o WhatsApp decidir liberar o recurso, estaremos prontos para informar o novo limite e atualizar as notas. Você deve saber agora que todos os participantes deverão estar na versão mais recente do WhatsApp para iOS e Android para poder participar de uma chamada em grupo maior.